GMG Ambiental é destaque na Revista Cana Online

Tereos obtém redução de 50% em áreas queimadas em 2018

O início da temporada de seca no Sudeste traz uma grande ameaça para o setor sucroenergético: os incêndios nos canaviais, com prejuízos para o meio ambiente e as usinas. Para reduzir esse impacto, a Tereos Açúcar & Energia Brasil vem fazendo investimentos em tecnologia e na melhoria de processos. Na safra 2018/19, com o programa de prevenção e combate a incêndios, a empresa conseguiu uma redução de 50% de área incendiada. Esse resultado se mostra ainda mais expressivo levando-se em conta que, no período, houve diminuição de 22% nas chuvas na região noroeste de São Paulo, onde estão as sete unidades do Grupo.

Segundo o diretor de Sustentabilidade da Tereos, Edilberto Bannwart, essa diminuição das ocorrências pode ser atribuída a uma série de iniciativas presentes no programa de prevenção e combates a incêndios implantado pelo Grupo. “Além do sistema de monitoramento dos canaviais via satélite, estamos aprimorando a nossa estrutura de combate aos focos”, comentou o executivo.

A Tereos foi pioneira no uso de sistema de monitoramento por satélite. Desenvolvido em parceria com a GMG Ambiental, o sistema – internamente chamado de ORION, sigla para Observed Remote Information from Orbital Navigation – foi testado na safra 2017/18 e colocado em operação em 2018/19. Com a adição de um satélite mais moderno em 2018, a velocidade para detecção dos focos de incêndio caiu para seis minutos, o que contribui com a agilidade do trabalho de combate das brigadas, reduzindo a extensão dos incêndios. Além disso, a empresa contabilizou uma diminuição de 20% no número de focos nas áreas de plantio próprio.

Além da redução de 50% da área incendiada, registramos uma queda no volume de cana incendiada em 38%, na safra de 2018/19, e 19% menos focos no mesmo período, comparado à safra anterior. “Acreditamos que a diminuição do número de focos tem relação direta com a campanha de comunicação para conscientização, que iniciamos no ano passado”, acrescentou ele. A campanha foi retomada esta semana, com divulgação nas redes sociais e ativações off-line.

 

Scroll to top