Selo Verde

 

        

Clique na bandeira acima e escolha o idioma do seu país.

 

Selo Verde Gmg Ambiental

Os selos ambientais são a melhor maneira de demonstrar a credibilidade e comprometimento das empresas com os avanços socioambientais para os clientes.

O Selo Verde GMG Ambiental é uma certificação ambiental, regulamentado pela GMG Ambiental, focado em reduzir o impacto das queimadas em áreas de preservação ambiental no Brasil.

Ele foi criado para certificar as empresas de qualquer setor que adotarem o monitoramento de queimadas por satélite de áreas nativas.

 

Vantagens do Selo Verde

Diversas empresas brasileiras já utilizam o Selo Verde para se comprometerem com ações socioambientais e obter vantagens competitivas.

A adoção do Selo Verde tem inúmeras vantagens:

  • melhorar a imagem frente aos acionistas e clientes.
  • atrair novos clientes e parceiros que têm entre suas diretrizes negociar com empresas socialmente responsáveis.
  • se diferenciar no mercado perante à concorrência.
  • usar o selo em divulgação de ações de Marketing e Responsabilidade Ambiental.

 

Como funciona o monitoramento das áreas nativas

O monitoramento consiste nas seguintes atividades:

  • monitoramento por meio de satélites em tempo real dos incêndios, 24h por dia, na área de preservação e no raio de 5 km do seu entorno;
  • disparo de alerta dos incêndios e informações às autoridades competentes para o combate e/ou controle dos incêndios;
  • acompanhamento das cicatrizes das matas, que ficarão à disposição da empresa e das autoridades ambientais competentes;
  • produção de relatórios que comprovem o monitoramento no período contratado. Estes relatórios podem ser usados em balanços sociais.

 

Como obter o Selo Verde

Empresa pode contribuir se associando à GMG Ambiental nesta luta pela manutenção da biodiversidade brasileira.

Basta apadrinhar uma área de mata nativa, entre elas o Parque do Xingu e Mata Atlântica, se comprometendo na manutenção do seu monitoramento.

 

Como usar o Selo Verde

O Selo Verde GMG Ambiental é autorizado para os seguintes usos:

  • Institucional
  • Produtos e serviços
  • Rótulos de produtos
  • Fachadas
  • Logomarcas
  • Gráficos
  • Papelaria

Veja como funciona

 

Apadrinhamento

O Selo GMG Ambiental definiu quatro áreas eminentes de risco para monitoramento. São elas: Floresta amazônica, Mata Atlântica, Parque Nacional da Canastra (Serra da Canastra –MG) e Pantanal MS.

O principal critério de monitoramento avalia cada uma dessas regiões considerando a importância do seu ecossistema no impacto ambiental do planeta.

 

Plano Verde

Parque indígena do Xingu-MT (Sul da Amazônia Brasileira)

Parque Indígena do Xingu é a maior e mais importante reserva indígena brasileira. Fica no coração do Brasil, no norte de Mato Grosso, divisa com o Pará, numa região sul da Floresta Amazônica.

  • área monitorada: 1 milhão de hectares
  • lotes limitados de monitoramento

 

Plano Verde

Parque Estadual Serra do Mar (Mata Atlântica)

Criado em 1977, o Parque Estadual Serra do Mar representa a maior porção contínua preservada de Mata Atlântica no Brasil.

  • área monitorada: 360 mil hectares
  • lotes limitados de monitoramento

 

Plano Verde

Parque Nacional da Canastra –MG

Considerado um dos Parques Nacionais mais importantes do Brasil, a Serra da Canastra abrange seis municípios de Minas Gerais, sendo eles: Vargem Bonita, São Roque de Minas, Delfinópolis, Sacramento, São João Batista do Glória e Capitólio.

  • área monitorada: 200 mil hectares
  • lotes limitados de monitoramento

 

Plano Verde

Parque Estadual do Pantanal do Rio Negro (MS)

O Parque Parque Estadual do Pantanal do Rio Negro (MS) foi criado em 2.000 com o objetivo de preservar o habitat da fauna e flora pantaneira, além de proteger os recursos hídricos locais.

  • área monitorada: 78 mil hectares
  • lotes limitados de monitoramento
Scroll to top